200 Anos da Associação Comercial (arquivo Nelson Taboada)

Foi notícia

Nelson Almeida Taboada

No dia 15 de junho de 2011, no Salão Nobre da Associação Comercial da Bahia, como parte da programação do bicentenário da mais antiga entidade da classe empresarial na América Latina, foi solenemente lançado o livro 200 Anos da Associação Comercial da Bahia.

Durante o evento, o presidente Eduardo Morais de Castro entregou ao escritor Ubaldo Marques Porto Filho e ao empresário Nelson Almeida Taboada  uma placa de prata contendo o reconhecimento da Associação Comercial da Bahia ao autor e ao patrocinador da obra que resume a história dos dois séculos da ACB.

A solenidade, no Salão Nobre do Palácio da Associação Comercial da Bahia (ACB), na noite de 15 de junho de 2011, contou com a presença de membros da imprensa, do corpo consular, de associações, de entidades de classe e de diversas autoridades, dentre elas o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Pedro Godinho, e o presidente da Associação Bahiana de Imprensa, Walter Pinheiro. Inúmeros empresários, profissionais liberais, diretores, conselheiros e associados da ACB também prestigiaram o evento que foi encerrado com um coquetel após a distribuição gratuita dos exemplares da obra impressa em papel da melhor qualidade. A excelência da editoração eletrônica, executada pela agência Verbo de Ligação Ilustrações, e a qualidade irretocável da impressão, no parque da Press Color Gráficos, foram alvos de muitos elogios.

200 Anos da Associação Comercial da Bahia é a décima obra patrocinada pela Casa de Cultura Carolina Taboada, entidade fundada e presidida pelo empresário Nelson Almeida Taboada, antigo conselheiro da ACB.

Nelson Almeida Taboada

Nelson Carvalho (diretor da ABI), Nelson Taboada e Walter Pinheiro
(presidente da ABI),

Nelson Almeida Taboada 2

Nelson Taboada, Ubaldo Porto e
Eduardo Morais de Castro.

Nelson_Taboada

Álvaro Dantas, presidente do Instituto Genealógico da Bahia, e
Nelson Taboada.

Taboada

Antônio Carlos Freire, Ubaldo Porto, Walter Pinheiro, Nelson Taboada e Nelson José de Carvalho.

Nelson Almeida Taboada_1

Publicitário Sydney Rezende, Antônio Coradinho
(presidente da Câmara Portuguesa), professor Mario Rezende
e Ubaldo Porto.

 

Discursos, Artigos e Prefácios, uma coletânea comemorativa de Nelson Almeida Taboada

Quando morei na Europa, tive o privilégio de fazer alguns pronunciamentos na Itália, em eventos no Centro Internacional de Aperfeiçoamento Profissional e Técnico da Organização Mundial do Trabalho, com sede em Turim, onde representei o Brasil por delegação da Confederação Nacional da Indústria.

Depois, fiz muitos discursos e palestras, principalmente quando comandei na Bahia o grupo de comunicação dos Diários e Emissoras Associados. Como presidente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica do Estado da Bahia, também fiz vários pronunciamentos em conclaves técnicos.

Na época, não havia o computador para se guardarem os discursos que eram registrados em laudas datilografadas, as quais, com o tempo, foram se extraviando e me deixaram sem os textos para que pudesse resgatar essas importantes fases da minha vida profissional.

Na verdade, por nunca pensar que em dia viesse a escrever um livro contendo os meus pronunciamentos, negligenciei na preservação dos discursos e relatórios que elaborei ao longo dos anos.

Somente a partir da fundação da Casa de Cultura Carolina Taboada, em de março de 2008, foi que passei a ter cuidado na conservação do que escrevia. E fui guardando todos os originais no arquivo no meu computador.

Ao se completarem três anos da existência da Casa de Cultura Carolina Taboada, resolvi publicar uma seleção do que escrevi de mais importante, que julgo ser também de algum interesse público, principalmente da comunidade riovermelhense.

Tudo que está escrito no livro ‘Discursos, Artigos e Prefácios, uma Coletânea Comemorativa de Nelson Almeida Taboada‘ se encontra basicamente relacionado com a memória da minha Família, com a Casa de Cultura Carolina Taboada e com o Rio Vermelho, cuja história começou em , com a chegada do náufrago Diogo Álvares Corrêa, o Caramuru.

No Rio Vermelho, bairro de meus avós, de meus pais e de minha infância/adolescência, e onde se encontra o escritório administrativo das minhas atividades empresariais e também a sede da Casa de Cultura Carolina Taboada.

E para comemorar os três anos de fundação da Casa de Cultura Carolina Taboada idealizei o meu livro, que contém nove discursos, três artigos publicados no jornal Folha do Rio Vermelho e as apresentações que preparei para dez dos doze livros editados sob o patrocínio da entidade que presido.

Este livro, o primeiro que escrevo, é, também, um autopresente, pelos meus 70 anos de idade, completados no dia 17 de maio deste ano.

Salvador, agosto de 2011.
Nelson Almeida Taboada

Sessão Solene em homenagem a Nelson Almeida Taboada

Reunida em Sessão Solene, especialmente convocada para a entrega da Medalha Thomé de Souza ao presidente da Casa de Cultura Carolina Taboada, economista Nelson Almeida Taboada, a Câmara Municipal de Salvador viveu uma noite de gala no dia 25 do mês passado.

Cerca de trezentas pessoas, muitas vindas do interior da Bahia e de outros estados, entre membros dos poderes executivo, legislativo, judiciário e militar, autoridades federais, estaduais e municipais, políticos, profissionais liberais, jornalistas, intelectuais, escritores, artistas, industriais, empresários, produtores rurais, representantes de entidades de classe, integrantes da comunidade do Rio Vermelho, amigos e familiares do homenageado.

Foi a solenidade mais concorrida na história dos últimos dez anos da entrega da maior honraria que a primeira casa legislativa do Brasil concede às personalidades com relevantes serviços prestados à primeira capital brasileira. O plenário Cosme de Farias foi pequeno para abrigar todos que foram prestigiar o evento e abraçar o empresário benemérito da cultura.

Biografia do Benemérito da Indústria foi lançada na Câmara Municipal de Salvador

A biografia de um ilustre filho do Rio Vermelho, o industrial Nelson Taboada Souza (foto), ficou pronta 26 anos depois de sua morte, ocorrida em 30 de julho de 1983, aos 71 anos. O lançamento de ‘Nelson Taboada Souza, Benemérito da Indústria’, escrito por Ubaldo Marques Porto Filho, será no mesmo dia que seu único filho, Nelson Almeida Taboada, estará recebendo, no plenário da Câmara Municipal de Salvador, a Medalha Thomé de Souza. Imediatamente após a outorga da honraria, haverá a solenidade do lançamento do livro, no Centro de Cultura da Câmara.

Nelson Almeida Taboada recebeu a mais alta honraria concedida pela Câmara de Salvador

Por proposta do vereador Pedro Godinho, a Câmara Municipal de Salvador aprovou a outorga da Medalha Thomé de Souza ao empresário Nelson Almeida Taboada, presidente da Casa de Cultura Carolina Taboada.

A entrega da mais alta honraria concedida pela primeira e mais antiga casa legislativa do país, ocorreu em Sessão Solene marcada para o dia 25 de março, às 19 horas, no Plenário Cosme de Farias.