Câmara festejou os 500 Anos do Rio Vermelho

Num acontecimento marcante, que entrou para a historiografia do bairro descoberto em 1509 por Diogo Álvares Corrêa, o Caramuru, a Câmara Municipal de Salvador registrou os 500 Anos do Rio Vermelho com uma Sessão Especial na manhã do dia 18 de junho.

Após a bênção ministrada pelo Padre Ângelo, discursaram (vide página ao lado) o vereador Pedro Godinho, que presidiu a Sessão Especial, o presidente da Casa de Cultura Carolina Taboada, Nelson Almeida Taboada, e o presidente da Central das Entidades do Rio Vermelho, Clóvis Bezerril. Também fizeram uso da palavra os seguintes outros integrantes da mesa dos trabalhos: Consuelo Pondé de Sena, Eduardo Morais de Castro, Santiago Campo e Inácio Gomes. Em seguida, o escritor Ubaldo Marques Porto Filho proferiu uma palestra centrada nos cinco séculos do Rio Vermelho.

Embaixador da Espanha esteve no Rio Vermelho e visitou Nelson Almeida Taboada

Em sua primeira visita a Salvador, o novo embaixador da Espanha no Brasil, Carlos Alonso Zaldivar, esteve na sede da Associação Cultural Caballeros de Santiago, no Rio Vermelho, no dia 18 de maio. Acompanhado pelo cônsul da Espanha na Bahia, Antônio Polidura, o embaixador foi recepcionado pelo presidente da casa anfitriã, Santiago Campo, por dirigentes de diversas entidades da colônia galega e por associados de Caballeros.

A comunidade riovermelhense esteve representada por Nelson Almeida Taboada, presidente da Casa de Cultura Carolina Taboada, e pelo escritor Ubaldo Marques Porto Filho, autor do livro “Família Taboada na Bahia”. Um exemplar dessa obra, que relata a odisséia de uma família galegobaiana, símbolo do Rio Vermelho, foi o presente que Caballeros de Santiago escolheu para oferecer ao diplomata.

Entre Nelson Almeida Taboada e Santiago Campo, o embaixador Carlos Zaldivar mostra o livro “Família Taboada na Bahia”, que recebeu na presença de Ubaldo Porto, o autor, à direita.